domingo, 22 de setembro de 2013

PEQUENAS EPIFANIAS DO "EU" PROSTITUTO NO LARGO SÃO BENTO.


*IMAGEM: ACERVO ARTISTA, LARGO SÃO BENTO, 22 SETEMBRO DE 2013.
PREZADO
EU NÃO TENHO CULPA, NÃO FUI EU QUEM FEZ AS COISAS FICAREM ASSIM DESSE JEITO QUE NEM ENTENDO, QUE NÃO ENTENDERIA NUNCA E TALVEZ VOCÊ TAMBÉM NÃO TEM CULPA. NÃO TE EXCLUI DE MINHA VIDA, POIS NUNCA FIZ PARTE DELA. ENFIM.
DE AGORA EM DIANTE VOU CHAMÁ-LO DE VOCÊ, PORQUE NINGUÉM NUNCA FICARÁ SABENDO NEM ERA PRECISO, A CULPA É DE TODOS E NÃO É DE NINGUÉM.
POR EXEMPLO, NÃO SEI QUEM FOI QUE FEZ O MUNDO ASSIM HORRÍVEL (JURO DESTA PARTE NÃO TIVE CULPA, NÃO CONSPIREI CONTRA NINGUÉM E MUITO MENOS COM O MUNDO!). NÃO SEI!
ÀS VEZES QUANDO VALIA A PENA (PELO MENOS EM MINHA IMAGINAÇÃO) FICAVA HORAS PENSANDO QUE PODIA VOLTAR TUDO A SER COMO ANTES MUITO ANTES DA CLONAGEM, DO VIAGRA E DOS CONDOMÍNIOS FECHADOS COM DECK SOLARIUM E PISTA DE PASSEIO PARA DOGS.
GOSTARIA DE DORMIR FEITO A BELA ADORMECIDA E ACORDAR COM O BEIJO DO BRADLEY COOPER E IA ME DAR AQUELA COISA ESCURA NO CORAÇÃO E EU IA SUSPIRAR, CHORAR-CHORAR DURANTE MUITO TEMPO SEM NINGUÉM VER É VERDADE. NUNCA ANTES UMA COISA NEM NINGUÉM ME DOEU TANTO COMO EU MESMO ME DÔO AGORA MAS AO MENOS NESSE AGORA EU QUERO SER COMO EU SOU E COMO NUNCA FUI, UM ANTI-POETA NUM MUNDO CADUCO. 
NUNCA FUI A BELA ADORMECIDA E NUNCA SERIA SE CONTINUASSE ME ENTENDE? EU NÃO CONSEGUIRIA... NÃO VOCÊ NÃO ME ENTENDEU, NÃO ME VIU E NEM ENTENDERIA VOCÊ. SABERÁ AMANHÃ QUANDO LER ESTE POST E NEM VAI SABER QUE VOCÊ PODERIA SER VOCÊ MESMO E AINDA QUE SOUBESSE VOCÊ NÃO PODERIA FAZER NADA NEM NINGUÉM.
APRENDI A LIDAR UM POUCO COM AS PALAVRAS APESAR DE QUE A GENTE NUNCA APRENDE, MAS APRENDE DENTRO DOS LIMITES DO POSSÍVEL, POR QUE HÁ UM MOMENTO DO IRREMEDIÁVEL COMO EXISTEM OS MOMENTOS ANTERIORES DE PASSAR ADIANTE TENTANDO ARRANCAR O ESPINHO DA CARNE.
SENTIR VAI AOS POUCOS EXIGINDO UMA SÉRIE DE OUTRAS COISAS OUTRAS, ATÉ O MOMENTO EM QUE NÃO SE PODE MAIS PRESCINDIR DO QUE FOI SIMPLES CONSTATAÇÃO: VIVER É PERMITIDO, MAS SENTIR JÁ É TÃO PERIGOSO.

Nenhum comentário: