sábado, 31 de dezembro de 2016

O PRIMEIRO DIA...

*IMAGEM: VIDEO STRANGER THINGS'
* A AUTOBIOGRAFIA DE TODOS OS HEBREUS, INCLUSO EU.
“Eu lhes tenho dado a tua palavra, e o mundo os odiou, porque eles não são do mundo, como também eu não sou. Não peço que os tires do mundo, e sim que os guardes do mal. Eles não são do mundo, como também eu não sou. Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade. Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo” (João 17:14-18).

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

STRANGER THINGS 3D,

 
ALGUÉM GRITOU NO CORREDOR APENAS UMA VEZ. OS ESTILHAÇOS DE SOM VIERAM ME ARRANCAR DAS ESCURAS FAVELAS D'ALMA, ONDE ANDAVA DESCOMPASSADO. PREPAREI PARA LEVANTAR E GRITAR TAMBÉM. A SOLIDARIEDADE NAS TRISTEZAS É UMA COISA MESMO MUITO RARA. A ESCURIDÃO NÃO É SOMENTE UMA PAREDE. O SILÊNCIO NOS IMOBILIZA NA BUSCA DA PALAVRA MAIOR.
SINATRA, PATTI  SMITH, ELVIS IMPOSSIBLE DREAM, NO ESPAÇO BRANCO DA PAREDE, PALAVRAS DE IDIOMAS QUE NÃO COMPREENDO ME ESMAGAM POR DENTRO E O ESPANTO ESBARRA NAS EPILEPSIAS DA ALCOVA SOLICITANDO COMPREENSÃO: AS PALAVRAS NÃO DIZEM TUDO,  NÃO DIZEM NADA. A FOME, SIM.
NO MOMENTO DO GRITO, SEI QUE O MEU NOME NINGUÉM SABERÁ, QUE A NOITE CHEGA E PARTA, OH POSIÇÃO HORIZONTAL QUE SE DELINEIAM COM AS ESTRELAS.
É MUITO TARDE PARA VOLTAR A DORMIR, DESAFIAREI A AÇÃO GRAVITACIONAL, ESPERANÇOSO PRO DIA DE HOJE...
.............................................................NÃO É FACIL, SOU CARNE E SANGUE.
.............................................................SE O FIM ESTÁ PRÓXIMO, NÃO ENCARO A CORTINA FINAL, LEVANTO E VOU LAVAR OS CABELOS. 
FIM, MAS CONTINUO.... 
(trecho do livro: sinatra, bullying e inconfidências - marcio branquinho, 2017/2018)

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

BULLYING EM TIPOS E CAD.


(FRAGMENTOS...) 
TROCAR DE ESCOLA
ANO NOVO
POR TODO O TEMPO
O ENCAIXE EM ALGO 
DEVA SER ENGAVETADO,
PARA PERTENCIMENTOS.
NÃO HOUVERA O PEDIDO DE NASCIMENTO
LONGE NA ESCURIDÃO, UM FUGITIVO CORRENDO
TENHO QUE PAGAR: AS CHAMAS, AS FLECHAS
ACORDO TODAS AS NOITES
DURMO TODOS OS DIAS
NÃO SAIO DE CASA
ORFÃO DAS GRAÇAS
QUE COLOCAIS OS PECADOS NO MUNDO
ASSUSTADO DEMAIS PARA GRITAR
ASSUSTADO DEMAIS PARA LUTAR
ASSUSTADO DEMAIS PARA SAIR
MEUS NERVOS ESTÃO RUINS
MINHA VIDA-BAGUNÇA
RAPOSAS EM MULTIDÕES
OS APELIDOS QUE  COLOCAM, 
MACHUCAM DEMAIS.
ENCURRALADO, NÃO DÁ PARA VOLTAR:
ESPERANÇOSO PRO DIA DE HOJE.
SE CAIR DIANTE DE LÚCIFER
AMANHÃ, NÃO SEI.
SEGURO DENTRO DAS GRADES
NUNCA DESCANSAREI
ATÉ LÁ, JURE PELAS ESTRELAS
IMPOSSIBLE DREAM
O RENASCER...
(trecho do livro: sinatra, bullying e inconfidências - marcio branquinho, 2017/2018)

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

TOMEI NO CÚ E ME TIRARAM O BATOM.

POR UM GRANDE ESFORÇO DE TRANSFORMAR PELA PALAVRA, O QUE TALVEZ SÓ PELA PALAVRA POSSA SER TRANSFORMADO.
CHEGOU O MOMENTO DE DIZER: TOMEI NO CÛ E ME TIRARAM O BATOM!
SE NÃO FOI ASSIM QUERO PERDER OS VÁRIOS NOMES QUE TENHO. ME FODI (LITERALMENTE) E AI DIGO.  VAI VER QUE VÃO ACABAR POR CONFESSAR QUE ESTUPRARAM  ANOS DAS MINHAS INFÂNCIAS.
ATÉ ONDE, EIS POIS A CRUCIAL QUESTÃO. A PRIMEIRA PROVIDÊNCIA (DIVINA), OBJETIVA, SERIA SONDAR A FERIDA, AVERIGUAR A PROFUNDIDADE DA CICATRIZ.
HOUVE DE MIM UMA PAUSA, NOS ARES UM GRANDE SOPRO, COMO A PRIMEIRA RESPIRAÇÃO PROFUNDA DE QUEM ACORDA PRA VIDA E NASCE DA MASSA AMORFA DE PEDRA, PÓ E TERRA, DAQUELAS QUE VÃO ADIANDO DECISÕES, DIVAGAÇÕES, DESEJOS, VONTADES E FICO SEMPRE A DIZER: AMANHÃ.
MAS ISTO NÃO SIGNIFICA QUE, NÃO TENHAMOS SONHOS E GOZOS. O GRANDE MAU É MORREREM ANTES DE PODEREM E SABEREM VIVER DE NÓS ALGUMA PEQUENA PARTE.
AQUI TERIA CABIMENTO A LAMENTAÇÃO PRIMEIRA DESTE VERÍDICO RELATO, VISTO QUE QUASE NADA ACABA POR DISTINGUIR-SE: A VERDADE E AS VERDADES, ANTES TÃO CLARAS E DELIMITADAS COM EXTREMOS DE REQUINTES, SÍLABA POR SÍLABA E UMA APÓS A OUTRA, COMO AQUI SE MOSTRAM.
AFINAL, A GRANDE E ÚNICA VERDADE É QUE O MUNDO NÃO PODE SER MORTO.
SE CADA PESSOA DEIXA NO MUNDO AO MENOS UM SINAL, CALARÃO-SE OS CÃES FUTUROS PARA A TODA RESTANTE ETERNIDADE, A VER SE COM O SILÊNCIO SE APAGAVA DA MEMÓRIA, OS FOGOS DE ARTIFÍCIOS DOS CURTOS CIRCUITOS, QUE SE NÃO CAUSOU VÍTIMAS, PORQUE SE É VERDADE QUE NÃO MORRERAM PESSOAS, UM LOBO DE MIM, PELO MENOS, NÃO ESCAPOU À FULMINAÇÃO, TORNADO CARVÃO FAISCANTE.
E PARA AQUELES LEITORES/ESPECTADORES SENSÍVEIS, SE AINDA OS HÁ, AQUELES QUE DEPOIS DE DIZER PRESENTE SE CALAM E/OU POR UM NADA SE PÕE A LACRIMEJAR E A DISFARÇAR O NÓ DA GARGANTA, ESSES FIZERAM O DE COSTUME.
QUANDO NÃO SE PODE AGUENTAR MAIS, DIANTE DA FOME EM MINH'ÁFRICA E OUTRAS CALAMIDADES COMO AS TRISTEZAS DE UMA PESSOA QUERIDA, FICAM A DESVIAREM OS OLHOS, TUDO EM ESCALA REDUZIDA, MESMO AS EMOÇÕES.
CIERRE LOS OJOS...VOY RETOCAR EL BATOM!

ÀQUILO DE QUE NASCI NÃO EXISTE MAIS: STILL LIFE.

QUERO O MÍNIMO
EXISTO MENOS
NÃO ENCONTRO IDENTIDADE FIEL
NESSA QUE É A MATRIZ
QUEBRÀ-LA EM MIL CACOS.

ALIMENTEI COM SILÊNCIO
A POSSIBILIDADE DE COMPREENSĀO E ME ENGANEI.
SE PELO MENOS
LIBERDADE CAÇA JEITO?

CANTEIROS DE BETERRABAS NO MEU TÚMULO.
CHOVE
UM SUCO VERMELHO
E DOCE
MATA A SEDE DO MORTO.
EMBRIAGA O MORTO E, ENTÃO, OS REFLEXOS DAS DORES PASSAM DESAPERCEBIDAS...

THE HOURS COMPOSITION: STILL LIFE.

NA GLANDE DO RAIO
GRUNHINDO BAIXINHO
ENTRO PASSARINHO
POUSO NA HÓSTIA
QUE GASTURA SONDA
DE AÇO QUENTE
VIA URETRA

 
ABRO AS VENETAS
DAS ASAS
QUASE AJOELHO
LEVE E FINO
SUAS ORELHAS
TREME TODDYNHO
COM SEUS PENTELHOS
NÃO OS PENTEIO
FLUTUO PLUMO
UM CENTELHO
ABCESSO
DÁ-ME GASTURA
SERRAR SEUS JOELHOS

E AS PRETAS PINTAS
DOS BICOS DO'SEIOS
OLHINHO VERMELHO
ARISCO
VOLTO
FUJO
DISSIMULADO
LIGEIRO!

O POUSIO PÚBLICO NO LÓBULO PÚDICO DE MINHAS ORELHAS

NA GLANDE DO RAIO
GRUNHINDO BAIXINHO
ENTRO PASSARINHO
POUSO NA HÓSTIA
QUE GASTURA SONDA
DE AÇO QUENTE
VIA URETRA

 
ABRO AS VENETAS
DAS ASAS
QUASE AJOELHO
LEVE E FINO
SUAS ORELHAS
TREME TODDYNHO
COM SEUS PENTELHOS
NÃO OS PENTEIO
FLUTUO PLUMO
UM CENTELHO
ABCESSO
DÁ-ME GASTURA
SERRAR SEUS JOELHOS

E AS PRETAS PINTAS
DOS BICOS DO'SEIOS
OLHINHO VERMELHO
ARISCO
VOLTO
FUJO
DISSIMULADO
LIGEIRO!

terça-feira, 29 de novembro de 2016

SOLIDARIEDADE TAMBÉM CONTÉM A PALAVRA SÓ!


AUSÊNCIA DE AMOR?
ACOSTUMAMO-NOS A ISSO, A IDADE AJUDA;
AUSÊNCIA DE TERNURA, TAMBÉM SE ACEITARÁ;
O CORAÇÃO, ASSIM COMO O VENTRE,
ACABA POR ACEITAR PARA NADA.

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

VOCÊ MENTE SEMENTE DEMENTE DORMENTE.

BUSQUEI EM SUA FARMÁCIA
 AS ESCRAVAS DE MEU SACRAMENTO. 
OS HIBISCOS DEFUMADOS DESCREVIAM  A FISIONOMIA DAS CURVAS SEM LÍNGUA QUE ÍNTIMAS CESSARAM DE EXISTIR, 
SEM HAVERMOS COMPOSTO A IMPRECISÃO
DOS SETE PALMOS QUE CAVEI, 
INÓSPITOS COMO ESTA 
CASA A CAMA.
           DE FATO, HÁ LISTRAS DEMAIS  
         EM NOSSOS PIJAMAS.

TOMEI NO CÚ E PASSEI BATOM...

DEIXAREI DE LADO O SAUDOSISMO QUE SÓ PREJUDICA E ATRASA, POIS O PROGRESSO AVANÇA IMPARÁVEL NAS CLINICAS DE CLAREAMENTO DENTÁRIO E NA SALVAÇÃO ESPIRITUAL COM OS PASTORES MATANDO O DIABO A TIROS, CONFESSO: FRACASSEI E COMI POEIRA.
TOMEI NO CÚ, ESQUECI DE VIVER A REALIDADE, SONHEI A VIDA TODA EM NÃO SER DA TERRA.
E O QUE TENHO, SE O CERTO É UMA POSSIBILIDADE, COMO FICA O ERRADO?
DE TÃO PERFEITO, REDONDO E ACABADO QUE SAIU O MUNDO, ACABARAM-SE AS INQUIETAÇÕES, OS CONSERTOS, OS AVIAMENTOS, POIS CREMOS QUE SABEMOS PERFEITAMENTE DE QUE ESTAMOS A FALAR, E NÃO NOS INTERROGAMOS SOBRE AS CAUSAS PROFUNDAS DA FALTA DE AFETO QUE ALI HÁ, OU A INDIFERENÇA, OU O ÓDIO.
SE AS SEMENTES SE ENTERRAM, E ELAS ACABAM POR NASCER, DESCULPE SE O ASSUNTO É O MESMO E SE ENTRE A SAÍDA E O REGRESSO DOU OUTRO MURRO NA CABEÇA: ESTOU A ACARRETAR VÉSPERAS COMO QUEM CARREGA PEDRAS. QUANDO JÁ NÃO PODEMOS COM A CARGA ACABOU-SE A TRANSPORTAÇÃO. O ÚLTIMO DIA É O ÚNICO A QUE NÃO PODERÁ SER CHAMADO DE VÉSPERA.
SE QUERO ENTRISTECER-TE.
SÓ ESTOU A FALAR DE COISAS SÉRIAS: VIVI, OLHEI, PERDI, VI, SENTI E AGORA JÁ NÃO SEI SE VIVI DE TUDO. TALVEZ SERIA MELHOR FINGIR QUE SE VIVE A VIDA ASSISTINDO O REPRISE NA SESSÃO DA TARDE DAS REDES SOCIAIS. SERÁ QUE O BOLINHO DE CHUVA COM CAFÉ SERIA UM BOM ACOMPANHANTE? AS VEZES FOSSE PREFERÍVEL NÃO SABERMOS QUEM SOMOS, NOS TORNANDO UM BARRO SÓ. PODERÍAMOS DORMIR COMO UMA PEDRA DEVERÁ DORMIR, SEM SONHOS, SEM ESTREMECIMENTOS, ATÉ SEM RESPIRAÇÃO, DESCANSANDO SOBRE O MUNDO O PESO TODO DA INFINITA FADIGA.
DORME, CINCO LETRAS, DUAS SILABAS, O FIM DO MUNDO NÃO É PRA JÁ, CORRER JÁ NÃO VAI ADIANTAR.

NÃO AMARÁS EM POLONÊS.

FUI PEDIR MAIS, DEI FALTA DOS MENOS,
PEDIR JÁ NÃO POSSO,
QUE A BOCA ME FALTA
QUIS TER PENA, ÓDIO TALVEZ,
MAS UMA PLACA DE METAL ESCLARECIA
"PROIBIDO AMAR",
FINCADA EM MINHA BOCA
CICATRIZ QUE LACROU OUTROS SENTIMENTOS

sexta-feira, 8 de julho de 2016

FAÇA AMOR NÃO FAÇA CICATRIZES.

SI NO TE VAS
LOUROS DE OVELHAS FRIAS
CIGARROS AOS RISOS E BABAS 
   O CARMIM DOS LETREIROS
DESTINO MIÚDO
CRESÇO TURVO
CUSPO CREPÚSCULO
BROTO DEPOIS,

sábado, 28 de maio de 2016

SHHH...SHHH...IT'S SO QUIET? VEM POUSAR NO LÓBULO PÚBLICO DE MINHA ORELHA!

NA GLANDE DO RAIO
  GRUNHINDO BAIXINHO
  ENTRO PASSARINHO
POUSO NA HÓSTIA QUE GASTURA
 SONDA DE AÇO QUENTE
VIA URETRA

 
ABRO AS VENETAS DAS ASAS
 QUASE AJOELHO
 LEVE E FINO SUAS ORELHAS
  TREME TODDYNHO
 COM SEUS PENTELHOS
  NÃO OS PENTEIO


FLUTUO PLUMO
UM CENTELHO ABCESSO
DÁ-ME GASTURA
  SERRAR SEUS JOELHOS



E AS PRETAS PINTAS
  DOS BICOS DO'SEIOS
  OLHINHO VERMELHO
  ARISCO
  VOLTO
  FUJO
  DISSIMULADO
LIGEIRO!

quinta-feira, 26 de maio de 2016

FRADINHO É O CARALHO, MEU NOME AGORA É BRANQUINHO PORRA!


DE DENTRO DAS HÉLICES EPIDÍDIMAS
DA PANELA DE PRESSÃO,
QUALQUER PALAVRA 
MUSCULOCUTÂNEA
VOLTA DISTRAÍDA
PELA LIGEIREZA DO SOPRO
QUE A VOMITOU
QUALQUER GOLFAR SAI MOLHADO
DO BESUNTADO D'OIS GRÃOS AZUKI
PORQUE JUNTO COM PTIALINA FORA CUSPIDA.
ENTÃO FICA UM ESPAÇO
UMA GOSMA ESPESSA
UMA VAGA ESPERANDO
OUTRAS TENTATIVAS DE SE ENGANAR O TEMPO.

domingo, 15 de maio de 2016

ÀQUILO DE QUE NASCI NÃO EXISTE MAIS: STILL LIFE.

QUERO O MÍNIMO
POR ISSO EXISTO MENOS
NÃO ENCONTRO IDENTIDADE FIEL
NESSA QUE É A MATRIZ
QUEBRÀ-LA EM MIL CACOS.

ALIMENTEI COM SILÊNCIO
A POSSIBILIDADE DE COMPREENSÃO
E ME ENGANEI.
SE PELO MENOS
LIBERDADE CAÇA JEITO?

CANTEIROS DE BETERRABAS NO MEU TÚMULO.
CHOVE
UM SUCO VERMELHO
E DOCE
MATA A SEDE DO MORTO.
EMBRIAGA O MORTO E, ENTÃO, OS REFLEXOS DAS DORES PASSAM DESAPERCEBIDAS...

sábado, 23 de abril de 2016

QUEIXA



Queixa,


o pessegueiro fantasma
em holograma
não tem rosto
preso nas carnes da parede
a dois passos do sofá
a ovelha no fim do corredor
ruídos daquelas flores que perplexam
em único giro
completo a sala rodopia
tão rápido
quem fechariam as janelas



e essa corda de piano tesa que quer cortar tudo pelo meio
sem sujeira
o chão é de espelhos
para que alguns caiam em sí
almas nuas
correm decapitadas
no sonho dos dormitórios
sem noite
pisoteiam borboletas mortas  pardas



perseguem serpentes cosméticas
no adro verde ralo
a ronda estala a crepitar folhas de vidro
atrás do último portão
rosto frio
sob as patas cruas de dois cães insones


gueixas queixas  oscilam em microondas
trovões dentro dos livros
uma nuvem de cabelos flutuam sobre a mesinha de centro
como se respirar fosse fácil
chovem lágrimas de pássaros
nas xícaras inodoras
de padronagens red blue white
a palavra mais importante da minha língua e não da sua têm apenas uma única letra: É

sexta-feira, 15 de abril de 2016

GUEIXA DA GRIPE CUBISTA FLAMINGA REMIX!

Gueixa hippie
Da gripe cubista
Aquele linguajar
De flerte mondrian

Olha elaaaa!!!
De pernas abertas
Seu coração de baquelite
Alexander Mcqueen
Cruzadas Chanel

Sob o sal do sol
Dos flashes
O olhar da sua pança
Maromba curva
Da sua bunda turva
Cus anis estrelados

De quando faz ballet
Asas
Garras
Taras
Vogue vogue vogue vogue vogue
James Dean
Franco Maludo
Liz Taylor
Madonna
Bjork
Beyoncé
Que a nata do Brasil sacoleja
Beija chupa e bajula

A ida e
a vinda
A vida ainda
Não finda na passarela
Marreca peteca
Sem flores
Sem penas

O quadril da pistoleira
Cano longo chá verde
Vogue vogue vogue vogue
Da dança
Do conto do canto da conta

Que não come
Não bebe não teza
Não reza não deita
Não dorme não chora
Não goza
Não fala não porta não curva não sim
Não peca
Não chuca não'alma
Coisa petit
I'm bitch Madonna
Uhhuuuuh uhhhh!
Olha elaaaaa!
Flaminga remix!

domingo, 27 de março de 2016

A FERRUGEM NUNCA DORME?


*IMAGEM: FILME "FERRUGEM E OSSO"
PARA SER LIDO AO SOM DE ADELE: "ALL I ASK"
CARO DIÁRIO
NADA VAI FUGIR, POIS TODOS OS CORPOS REGIDOS PELAS LEIS DA FÍSICA, TENDEM SEMPRE A SE MANTER NO MESMO ESTADO. 
NÃO SOU PARECIDA COM ESTA FATÍDICA DETERMINAÇÃO: GOSTO MUITO DE MUDANÇAS! 
SE ALGUMA VEZ FOR PRESA, CLARO QUE IRIA SENTIR A FALTA DE LIBERDADE E OUTRAS COISAS ... PORÉM NÃO SOFRERIA DE TÉDIO, DESDE QUE ME DEIXASSEM LEVAR PARA A CELA ALGUNS LIVROS, PAPEL, CANETAS E LINHAS DIVERSAS. 
DESCOBRIRIA AS VEZES NÃO SOMENTE ILHAS DESCONHECIDAS, MAS TAMBÉM NOVAS ESTRELAS, SISTEMAS SOLARES E GALÁXIAS COMPLETAS. 
TODOS OS DIAS SENTARIA PARA ARRUMÁ-LOS. 
JUNTAR E SEPARAR. MONTAR. APARTAR E REAPROXIMAR. 
ASSIM APRENDI NÃO COM AS PESSOAS, MAS COM OS LIVROS, OS SEGREDOS DA DIVERSIDADE E ALTERIDADE: A VIDA É FEITA DE DIVERSAS TRAJETÓRIAS. 
TUDO PODE ACONTECER DE UM JEITO OU OUTRO. POR SISTEMAS DIVERSOS E LÓGICAS PARALELAS. ESSA LIÇÃO TEM ME ACOMPANHADO TODOS ESSES ANOS. 
QUANDO CHEGUEI AO AMOR, JÁ NÃO ERA UMA PUTA INEXPERIENTE, SABIA QUE EXISTIAM DIVERSAS COMBINAÇÕES POSSÍVEIS. HÁ A AUTO-ESTRADA, AS ESTRADAS PANORÂMICAS E ATÉ AS RUELAS PERDIDAS, QUASE INEXPLORADAS, QUE O PÉ DO HOMEM RARAMENTE PALMILHOU. 
HÁ O PERMITIDO QUE É QUASE PROIBIDO E HÁ O PROIBIDO QUE É QUASE PERMITIDO. TEM DE TUDO FELIZMENTE. 
ASSIM, AS PALAVRAS ME SALVARAM (SIM) DA TRISTEZA COM TODAS AS SUAS POSSÍVEIS TRAJETÓRIAS!

quinta-feira, 17 de março de 2016

ALGUÉM GRITOU NO CORREDOR!


*IMAGEM: FILME "O SILÊNCIO DE LORNA"
PARA SER LIDO AO SOM DE ADELE: “CAN'T LET GO " ou BEIRUT: "ELEPHANT GUN"
CARO DIÁRIO 
ALGUÉM GRITOU NO CORREDOR APENAS UMA VEZ! OS ESTILHAÇOS DE SOM VIERAM ME ARRANCAR DAS ESCURAS FAVELAS D'ALMA, ONDE ANDAVA DESCOMPASSADO, PREPAREI PARA LEVANTAR E BERRAR TAMBÉM. A SOLIDARIEDADE NAS TRISTEZAS É UMA COISA MESMO MUITO RARA. A ESCURIDÃO NÃO É SOMENTE UMA PAREDE. O SILÊNCIO NOS IMOBILIZA NA BUSCA DA PALAVRA MAIOR!
"EU SÓ TENHO PALAVRAS!" RESPONDI AOS VIZINHOS. NESTE ESPAÇO BRANCO DA NOITE, PRECISO FALAR, E MAIS DO QUE FALAR, PRECISO DIZER! AS PALAVRAS NÃO DIZEM TUDO, NÃO DIZEM NADA: A FOME SIM!
O MOMENTO DO GRITO ME ESMAGA POR DENTRO E O ESPANTO ESBARRA EM PAREDES PEDINDO EXTERIORIZAÇÃO! VAI VOLTAR A GRANDE BUSCA: AS PESSOAS JÁ NÃO SE OLHAM, POIS ISTO SERIA TER SENSO DEMAIS. A COERÊNCIA FICA CADA DIA MAIS CANSATIVO, NÃO DIGO A MINHA, QUE EU NUNCA TIVE, MAS A DOS OUTROS.
ENTÃO O POETA DISSE: VOU SUICIDAR-ME...
BEM, QUAIS SÃO AS PROVIDÊNCIAS QUE ELE TEVE DE TOMAR?
- PRIMEIRO, É PRECISO COMPRAR COISAS. COISAS QUE PROVOQUEM UMA PARTIDA SÓBRIA E SEM EXCESSOS. ATÉ AQUI REAFIRMAMOS NOSSA ESCRAVIDÃO. ELE NÃO VAI MORRER? POR QUE TEM QUE SE SERVIR DE OBJETOS E ESTRATÉGIAS ATÉ NA HORA DA MORTE?
HOUVESSE UM BOTÃO. A MERDA DE UM SIMPLES BOTÃO, OU ALGO PARECIDO. APERTA-SE E PONTO. SERIAM DISPENSADOS ESTES ATOS DE EXTREMO MAU GOSTO E FALTAS DE REQUINTES, COMO LANÇAR-SE DE UMA ALTURA BESTA... ALGUNS METROS E PRONTO: MORRE-SE!
MAS ENTÃO, A VIDA NÃO VALE MAIS QUE CINCO METROS NO AR?
ALGUÉM GRITOU NO CORREDOR MAIS UMA VEZ! AGORA, SIM, PARECE QUE VOCÊ SE LEMBROU DESTA OUTRA SUA PARTE.
AFETUOSAMENTE,
MARCIO BRANQUINHO
*TEXTO EXERCÍCIO, CLIPE 2016, CASA DAS ROSAS, SP.