sábado, 28 de maio de 2016

SHHH...SHHH...IT'S SO QUIET? VEM POUSAR NO LÓBULO PÚBLICO DE MINHA ORELHA!

NA GLANDE DO RAIO
  GRUNHINDO BAIXINHO
  ENTRO PASSARINHO
POUSO NA HÓSTIA QUE GASTURA
 SONDA DE AÇO QUENTE
VIA URETRA

 
ABRO AS VENETAS DAS ASAS
 QUASE AJOELHO
 LEVE E FINO SUAS ORELHAS
  TREME TODDYNHO
 COM SEUS PENTELHOS
  NÃO OS PENTEIO


FLUTUO PLUMO
UM CENTELHO ABCESSO
DÁ-ME GASTURA
  SERRAR SEUS JOELHOS



E AS PRETAS PINTAS
  DOS BICOS DO'SEIOS
  OLHINHO VERMELHO
  ARISCO
  VOLTO
  FUJO
  DISSIMULADO
LIGEIRO!

quinta-feira, 26 de maio de 2016

FRADINHO É O CARALHO, MEU NOME AGORA É BRANQUINHO PORRA!


DE DENTRO DAS HÉLICES EPIDÍDIMAS
DA PANELA DE PRESSÃO,
QUALQUER PALAVRA 
MUSCULOCUTÂNEA
VOLTA DISTRAÍDA
PELA LIGEIREZA DO SOPRO
QUE A VOMITOU
QUALQUER GOLFAR SAI MOLHADO
DO BESUNTADO D'OIS GRÃOS AZUKI
PORQUE JUNTO COM PTIALINA FORA CUSPIDA.
ENTÃO FICA UM ESPAÇO
UMA GOSMA ESPESSA
UMA VAGA ESPERANDO
OUTRAS TENTATIVAS DE SE ENGANAR O TEMPO.

domingo, 15 de maio de 2016

ÀQUILO DE QUE NASCI NÃO EXISTE MAIS: STILL LIFE.

QUERO O MÍNIMO
POR ISSO EXISTO MENOS
NÃO ENCONTRO IDENTIDADE FIEL
NESSA QUE É A MATRIZ
QUEBRÀ-LA EM MIL CACOS.

ALIMENTEI COM SILÊNCIO
A POSSIBILIDADE DE COMPREENSÃO
E ME ENGANEI.
SE PELO MENOS
LIBERDADE CAÇA JEITO?

CANTEIROS DE BETERRABAS NO MEU TÚMULO.
CHOVE
UM SUCO VERMELHO
E DOCE
MATA A SEDE DO MORTO.
EMBRIAGA O MORTO E, ENTÃO, OS REFLEXOS DAS DORES PASSAM DESAPERCEBIDAS...